Como redirecionar uma URL no WordPress?

Se você trabalha com a plataforma de WordPress provavelmente deve saber que existe a opção de redirecionamento de URL. E, em todos esse tempo você provavelmente já precisou utilizar esse recurso para que os usuários que acessaram sua página fossem encaminhados para outro lugar.

De modo geral, quando você faz um redirecionamento de URL, você está deixando claro para seu site que, ao acessar a página específica, ele deve ser encaminhado para outra página.

Um exemplo claro disso é quando é alterado a URL de um post ou página e a sua ideia é redirecionar o tráfego da URL antiga para uma nova página. Isso evitaria que as pessoas caiam em páginas com erro ou não encontrada.

Pense em quando você abre uma página para comprar ingressos de um show. Porém o mesmo já estão com a carga total adquirida e não existe mais ingressos à venda. Quando você acessa a URL, uma nova página é aberta para indicar que esses já estão esgotados.

Existem muitas finalidades para o uso de URL, principalmente para potencializar ou dar destaque para páginas fundamentais. Existem casos em que é preciso enviar as pessoas para um link externo, partindo de um endereço próprio.

Pensando nisso, elaboramos um artigo para tentar te ajudar a entender e aprender sobre Como redirecionar uma URL no WordPress. Vamos nessa?

Informações sobre o redirecionamento de URL no WordPress

É importante que fique claro que todo site possui a capacidade de realizar o redirecionamento por meio de um arquivo que fica na hospedagem ou por meio da instalação de um plugin. Apesar de existirem as duas opções, o recomendado é optar pela segunda dica.

Vale destacar que o redirecionamento do WordPress possui uma função embutida que possibilita que as URLs erradas sejam capturadas. Ou seja, quando uma URL incorreta é solicitada, o WordPress trabalha para encontrar e redirecionar o visitante para a página adequada.

Interessante, não é mesmo? Por este motivo o WordPress é tão vantajoso. Mas, você deve estar pensando: Nossa, isso é realmente incrível. A forma como o link é colocado não importa, uma vez que o visitante ainda será redirecionado.

De modo geral, o WordPress é realmente interessante pois consegue descobrir e arrumar as URLs. Enfim, basicamente, uma URL incorretamente digitada provavelmente será resolvido corretamente. Porém, é importante ressaltar que existe um lado negativo nesse redirecionamento automático.

Então, se você pretende desenvolver um blog para sua empresa de pigmentos para plásticos, por exemplo, provavelmente o WordPress é a melhor alternativa para seu negócio, viu?

O Atraso do Redirecionamento

A verdade é que o WordPress pode ser muito tranquilo e resiliente, certo? Mas, isso pode trazer uma consequência considerável. A verdade é que, por ser uma plataforma prática muitos começam a ficar indiferente em relação a uma formulação de URL.

Por exemplo: você, pela praticidade e facilidade que o WordPress oferece, digitou a URL de forma incorreta de um determinado site que você pretende redirecionar. Com isso, a própria plataforma se encarrega de pesquisar e arrumar o link e redirecionar o cliente para o correto.

O que você, possivelmente, está ignorando é o impacto que os redirecionamentos têm sobre a velocidade de carregamento das páginas. Fique sempre atento a isso.

Uma dica interessante é estudar sobre o assunto e usar, com responsabilidade, o WordPress. E não se apegue as técnicas de correção da plataforma. Mesmo que ele altere e encontre o link para redirecionamento, busque colocá-lo, sempre, de forma correta.

O que fazer: redirecionar ou não redirecionar?

É preciso que fique bem claro o motivo de existirem os redirecionamentos. Eles servem, basicamente, para transportar o visitante de uma página inexistente ou ultrapassado para um conteúdo atualizado.

É bem verdade que o WordPress consegue redirecionar automaticamente grande parte dos links. Entretanto, o WordPress não consegue identificar tudo e existem momentos em que regras de redirecionamento manuais são fundamentais.

Vamos dar um exemplo para que fique mais claro: vamos supor que você trabalha em uma empresa de equipamento de proteção individual. Por este motivo, decidi publicar um artigo sobre o tema.

Anos depois, os usuários do WordPress não pesquisam exatamente o título daquilo que que você escreveu. Para que você continue recebendo visitas nela, basta escrever um novo texto e utilizar a URL para redirecionar.

Interessante, não é mesmo? Um redirecionamento do post antigo para o novo é perfeitamente aceitável e apropriado. Vale destacar que esse tipo de prática, quando acontece, ainda é uma prática bem interessante de SEO.

Quando saber que não devemos redirecionar?

Analisando todos os cenários apresentados no artigo, podemos afirmar que os redirecionamentos são fundamentais para enviar os visitantes de páginas e conteúdos quebrados e desatualizados para uma com conteúdos atualizados. Além disso, eles funcionam como medida temporária para que conteúdos sejam atualizados.

Você pode até achar que um redirecionamento do WordPress não seja obrigatório e interessante na primeira situação acima mencionada. Porém, a fonte considerada primária do tráfego para aquele conteúdo ultrapassado é, sem dúvida alguma, feita por usuários de mecanismos de pesquisa que estão usando termos como “novos recursos do WordPress”.

Agora, pense que só não é apropriado utilizar um redirecionamento do WordPress quando se você criou um menu personalizado usando URLs que não incluem www, mas a URL do seu site de resina epóxi, por exemplo, é resolvida com o subdomínio www à sua frente, você está cometendo um erro que precisa ser consertado. Usar redirecionamentos nesse cenário não é apropriado e prejudica a velocidade do seu site.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.