4 dicas para colocar em ação o planejamento do seu escritório jurídico

Quem está planejamento a construção de um escritório jurídico sabe o quanto é difícil colocar em prática todas as etapas dispostas no projeto.

Afinal, tudo isso envolve tempo, dinheiro, dedicação e, em muitos casos, conhecimentos específicos.

Aliás, é preciso levar em conta que cada escritório possui a sua rotina, demanda e necessidades.

Tudo isso deve estar no seu planejamento, já que a partir daí, é possível definir os passos para colocar o projeto em ação.

Tendo isso em vista, separamos algumas dicas que podem te ajudar a colocar em prática o planejamento do seu escritório jurídico.

Achou interessante? Leia o artigo até o final!

1 – Procure por profissionais do ramo da construção

Se você quer começar o seu escritório do zero, saiba que não dá para iniciar uma construção sem profissionais do ramo.

Por isso, procure por uma consultoria de projetos de arquitetura, que vai te ajudar a definir todos os materiais, bem como as etapas para construir o seu escritório jurídico.

Com o serviço de consultoria, é possível definir as cores do espaço, os materiais usados, a disposição dos cômodos, entre outros aspectos importantes para a execução de uma obra.

Vale dizer que tudo isso deve ser visto antes de começar a construção, para que as atividades sigam um roteiro pré-definido, evitando possíveis transtornos, como gastos a mais, descumprimento do cronograma e acidentes.

Após planejar como ficará o seu escritório jurídico, está na hora de procurar uma boa construtora de obras comerciais.

Além de cumprir com precisão o projeto arquitetônico elaborado pela empresa de consultoria, a construtora também é responsável por oferecer a acessibilidade ideal ao estabelecimento, verificando se toda a estrutura está em conformidade com as normas.

Assim, mais do que fazer a obra propriamente dita, a construtora também verifica todo o sistema elétrico do local.

Procurando evitar sobrecargas de energia, bem como demais especificações, incluindo a necessidade de um sistema de proteção e combate a incêndio.

Vale dizer que, para determinados ambientes comerciais, o sistema de proteção contra incêndio não só é recomendado, como é obrigatório, sendo necessário obter o laudo AVCB, do Corpo de Bombeiros.

2 – Cuide do visual externo do seu escritório

Você já deve ter ouvido aquele velho ditado: “a primeira impressão é a que fica”.

Pois é, isso diz muito para os estabelecimentos comerciais e jurídicos, pois as pessoas avaliam sim a qualidade e a credibilidade de um escritório pelo seu visual.

Portanto, durante a etapa de construção, lembre-se de entrar em contato com uma empresa de pintura predial de qualidade, que vai oferecer um serviço de embelezamento da edificação.

Assim, você pode contar com uma pintura sofisticada, que vai impressionar, de fato, os clientes que vão até o seu escritório jurídico.

3 – Cuide do visual interno do seu escritório

Mas, nem só de beleza externa vive um estabelecimento. É necessário investir também na estrutura interna, verificando os cômodos, os detalhes e a decoração do interior do local.

Por exemplo, se o seu escritório tem um projeto de livraria adjacente, lembre-se é preciso verificar a organização do espaço, a disposição dos livros e a localização das estantes, para que o cliente possa caminhar com conforto entre as prateleiras.

Além do mais, durante a conversa com os profissionais da construtora, demonstre interesse em projetos de segurança que também sejam esteticamente agradáveis.

Assim, na adequação da rede elétrica, é possível optar por um disjuntor para tomadas que combine com a decoração do local.

Mesmo que o disjuntor seja recomendado para locais onde o consumo de energia seja maior, especialmente com equipamentos de potência elevada, dependendo das especificações do seu escritório jurídico, o aparelho é necessário.

Veja outros detalhes, como:

  • O revestimento da parede e dos telhados;
  • A presença de sanca na construção;
  • A presença de objetos ornamentais;
  • A pintura das paredes e do teto.

Tudo isso irá colaborar para que o visual do seu escritório jurídico seja atrativo e sofisticado.

4 – Invista em tecnologia para o seu estabelecimento

A tecnologia pode ser um diferencial competitivo, ainda mais quando lidamos com segurança.

Por exemplo, ter um porteiro remoto no seu escritório jurídico é uma maneira de substituir a presença de porteiros, o que gera uma significativa economia com mão de obra, sem perder a proteção e a segurança de uma portaria.

Afinal, o porteiro virtual conta com sistemas eletrônicos de alta tecnologia, que permitem visualizar quem entra e quem sai do seu estabelecimento. Assim, a liberação é feita somente para pessoas autorizadas.

Além disso, pode investir em sistema de automação de escritório, uma solução agradável não só para os clientes, mas também para os colaboradores, já que é possível otimizar o ambiente de trabalho.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.